corona crise

Selecione a página

Câmara prepara PL para apoio a agricultura familiar na pandemia

A Câmara dos Deputados deve analisar nesta semana o projeto de lei (PL) 886/2020, reunindo um conjunto de medidas emergenciais para apoio à agricultura familiar durante o período de pandemia causada pelo novo coronavírus.

O Pacote de medidas deve incluir fomento agrícola, compra direta de alimentos, crédito a juros zero, ações específicas para apoio a mulheres agricultoras e propostas para solucionar o endividamento do setor. As propostas vêm sendo discutidas nas últimas semanas pelos movimentos sociais do campo e pelos parlamentares. O relatório está sob responsabilidade do deputado Zé Silva (Solidariedade-MG).

O pacote de apoio deve incluir o fomento à atividade agropecuária familiar, a oferta de crédito com condições especiais, a criação do Programa de Aquisição de Alimentos Emergencial (PAA-E) e soluções para o endividamento de agricultores familiares.

O texto da proposta, que reúne proposições de 23 projetos de lei apresentados nos últimos dias, deve incluir ações específicas para apoio a mulheres trabalhadoras rurais e grupos produtivos femininos, também contempladas com ações de fomento e crédito. “O momento é de grande incerteza quanto ao futuro dos mercados de alimentos, as famílias agricultoras precisam de segurança para planejar os plantios e investir nas propriedades, e essa segurança deve vir do Estado, seja com a oferta de recursos através de um programa consistente de fomento, com atenção especial às mulheres, seja garantindo a aquisição de alimentos pelo PAA.

Precisamos de políticas públicas que gerem demanda por alimentos produzidos pela agricultura familiar.”, diz Denis Monteiro, secretário executivo da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA).

View this post on Instagram

Câmara prepara PL para apoio a agricultura familiar na pandemia A Câmara dos Deputados deve analisar nesta semana o projeto de lei (PL) 886/2020, reunindo um conjunto de medidas emergenciais para apoio à agricultura familiar durante o período de pandemia causada pelo novo coronavírus. O Pacote de medidas deve incluir fomento agrícola, compra direta de alimentos, crédito a juros zero, ações específicas para apoio a mulheres agricultoras e propostas para solucionar o endividamento do setor. As propostas vêm sendo discutidas nas últimas semanas pelos movimentos sociais do campo e pelos parlamentares. O relatório está sob responsabilidade do deputado Zé Silva (Solidariedade-MG). O pacote de apoio deve incluir o fomento à atividade agropecuária familiar, a oferta de crédito com condições especiais, a criação do Programa de Aquisição de Alimentos Emergencial (PAA-E) e soluções para o endividamento de agricultores familiares. O texto da proposta, que reúne proposições de 23 projetos de lei apresentados nos últimos dias, deve incluir ações específicas para apoio a mulheres trabalhadoras rurais e grupos produtivos femininos, também contempladas com ações de fomento e crédito. “O momento é de grande incerteza quanto ao futuro dos mercados de alimentos, as famílias agricultoras precisam de segurança para planejar os plantios e investir nas propriedades, e essa segurança deve vir do Estado, seja com a oferta de recursos através de um programa consistente de fomento, com atenção especial às mulheres, seja garantindo a aquisição de alimentos pelo PAA. Precisamos de políticas públicas que gerem demanda por alimentos produzidos pela agricultura familiar.”, diz Denis Monteiro, secretário executivo da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA). #AgriculturaFamiliarProBrasilNãoPassarFome #apoioaagriculturafamiliar #pl886 #paa #agriculturafamiliar

A post shared by ANA_Agroecologia (@ana_agroecologia) on

View this post on Instagram

Cristina Pereira apoia a Agricultura familiar. Câmara prepara PL para apoio a agricultura familiar na pandemia A Câmara dos Deputados deve analisar nesta semana o projeto de lei (PL) 886/2020, reunindo um conjunto de medidas emergenciais para apoio à agricultura familiar durante o período de pandemia causada pelo novo coronavírus. O Pacote de medidas deve incluir fomento agrícola, compra direta de alimentos, crédito a juros zero, ações específicas para apoio a mulheres agricultoras e propostas para solucionar o endividamento do setor. As propostas vêm sendo discutidas nas últimas semanas pelos movimentos sociais do campo e pelos parlamentares. O relatório está sob responsabilidade do deputado Zé Silva (Solidariedade-MG). O pacote de apoio deve incluir o fomento à atividade agropecuária familiar, a oferta de crédito com condições especiais, a criação do Programa de Aquisição de Alimentos Emergencial (PAA-E) e soluções para o endividamento de agricultores familiares. O texto da proposta, que reúne proposições de 23 projetos de lei apresentados nos últimos dias, deve incluir ações específicas para apoio a mulheres trabalhadoras rurais e grupos produtivos femininos, também contempladas com ações de fomento e crédito. “O momento é de grande incerteza quanto ao futuro dos mercados de alimentos, as famílias agricultoras precisam de segurança para planejar os plantios e investir nas propriedades, e essa segurança deve vir do Estado, seja com a oferta de recursos através de um programa consistente de fomento, com atenção especial às mulheres, seja garantindo a aquisição de alimentos pelo PAA. Precisamos de políticas públicas que gerem demanda por alimentos produzidos pela agricultura familiar.”, diz Denis Monteiro, secretário executivo da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA). #AgriculturaFamiliarProBrasilNãoPassarFome #apoioaagriculturafamiliar #pl886 #paa #agriculturafamiliar

A post shared by Unidade na Diversidade (@unidadenadiversidade) on

View this post on Instagram

Câmara prepara PL para apoio a agricultura familiar na pandemia A Câmara dos Deputados deve analisar nesta semana o projeto de lei (PL) 886/2020, reunindo um conjunto de medidas emergenciais para apoio à agricultura familiar durante o período de pandemia causada pelo novo coronavírus. O Pacote de medidas deve incluir fomento agrícola, compra direta de alimentos, crédito a juros zero, ações específicas para apoio a mulheres agricultoras e propostas para solucionar o endividamento do setor. As propostas vêm sendo discutidas nas últimas semanas pelos movimentos sociais do campo e pelos parlamentares. O relatório está sob responsabilidade do deputado Zé Silva (Solidariedade-MG). O pacote de apoio deve incluir o fomento à atividade agropecuária familiar, a oferta de crédito com condições especiais, a criação do Programa de Aquisição de Alimentos Emergencial (PAA-E) e soluções para o endividamento de agricultores familiares. O texto da proposta, que reúne proposições de 23 projetos de lei apresentados nos últimos dias, deve incluir ações específicas para apoio a mulheres trabalhadoras rurais e grupos produtivos femininos, também contempladas com ações de fomento e crédito. “O momento é de grande incerteza quanto ao futuro dos mercados de alimentos, as famílias agricultoras precisam de segurança para planejar os plantios e investir nas propriedades, e essa segurança deve vir do Estado, seja com a oferta de recursos através de um programa consistente de fomento, com atenção especial às mulheres, seja garantindo a aquisição de alimentos pelo PAA. Precisamos de políticas públicas que gerem demanda por alimentos produzidos pela agricultura familiar.”, diz Denis Monteiro, secretário executivo da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA). #AgriculturaFamiliarProBrasilNãoPassarFome #apoioaagriculturafamiliar #pl886 #paa #agriculturafamiliar

A post shared by Unidade na Diversidade (@unidadenadiversidade) on

Apoiase

Apoie nosso projeto

Acreditamos muito na colaboração como forma de mudança da sociedade. Ajude doando alguns reais por mês, qualquer valor já ajuda e demonstra que você acredita na ideia!

Contribuir agora

Unidade entrevista: 30 anos de ECA

CUFA e DATAFAVELA

Como o coronavírus está afetando a vida nas favelas
Relatório para Abril de 2020

Relatório CEPAL

Vídeos recentes

Carregando...

DOSSIÊ: ONDE ESTÁ A ESQUERDA NESTA CRISE?

Atravessar a quarentena

Atravessar a quarentena II